Risco de parto prematuro: entenda como avaliar e proteger a saúde materna e do bebê

Médica explicando os riscos para gestante que está sentada em maca

O parto prematuro é um evento delicado que pode trazer complicações tanto para o bebê quanto para a mãe. Portanto, conhecer as possibilidades de diagnóstico assertivo do risco de parto prematuro é fundamental para garantir uma gestação saudável e identificar medidas preventivas apropriadas. Neste artigo, vamos explorar mais sobre esse tema crucial da saúde da mulher e destacar a importância do teste PartoSure® da QIAGEN na avaliação desse risco.

O que é um parto prematuro?

Um parto prematuro é quando o bebê nasce antes das 37 semanas completas de gestação. Normalmente, uma gestação completa dura em torno de 40 semanas. Quando um bebê nasce prematuro, pode enfrentar desafios de saúde, pois ainda não teve tempo suficiente para se desenvolver no útero. Por isso, os bebês prematuros geralmente precisam de cuidados médicos especiais e ficarem internados em uma UTI neonatal até estarem fortes o suficiente para irem para casa. Eles podem necessitar, por exemplo, de assistência na respiração, nutrição intravenosa e controle de temperatura.

Por isso, avaliar e entender os sinais de risco de um parto prematuro é crucial para a saúde da mulher e do bebê. No entanto, diagnosticar esse risco nem sempre é uma tarefa simples.

Sinais de risco de um parto prematuro

Os sinais de risco de um parto prematuro podem incluir uma variedade de sintomas e indicadores que sugerem a possibilidade de um nascimento antes do tempo esperado, mas apenas uma minoria das pessoas gestantes apresenta os sinais. Alguns deles incluem:

  • Contrações uterinas frequentes, mais de quatro vezes em uma hora;
  • Dor lombar persistente, principalmente na parte inferior e acompanhada de cólicas;
  • Mudanças no corrimento vaginal;
  • Pressão ou dor pélvica;
  • Ruptura prematura das membranas com perda de líquido amniótico antes do tempo esperado;
  • Cólicas abdominais intensas que não desaparecem, principalmente se forem acompanhadas por qualquer um dos sinais acima.

É fundamental que qualquer gestante que observe esses sinais ou tenha preocupações sobre um possível parto prematuro consulte imediatamente um profissional de saúde para avaliação e cuidados adequados.

O desafio do diagnóstico do risco de parto prematuro

Identificar precocemente o risco de um parto prematuro é um desafio significativo na obstetrícia. Afinal, diversos fatores podem contribuir para o parto antes da 37.ª semana de gestação. Por exemplo, infecções, histórico de partos prematuros anteriores, problemas cervicais, entre outros. Entretanto, a precisão na detecção desses riscos é crucial para oferecer cuidados preventivos adequados.

Você também pode querer ler: Desafios da tuberculose no Brasil: como o teste de tuberculose é crucial no combate a essa doença

Avaliação do risco de parto prematuro: conheça o PartoSure®

Uma das áreas em constante evolução é a dos testes de predição de parto prematuro. Entre eles, destaca-se o teste PartoSure® da QIAGEN. Esse teste inovador utiliza a análise de biomarcadores para avaliar o risco de parto prematuro. Por meio de amostras cervicovaginais simples e não invasivas, o PartoSure® oferece informações valiosas para os profissionais de saúde, permitindo uma intervenção precoce, se necessário.

Como o PartoSure® funciona

O PartoSure® é um teste qualitativo rápido para detectar a presença de alfa-microglobulina-1 placentária (PAMG-1) nas secreções cervicovaginais de mulheres com sinais e sintomas de trabalho de parto precoce. Ou seja, ele é um auxílio na avaliação rápida do risco de parto prematuro.

O teste contempla um processo simples de quatro etapas. Primeiramente, realiza-se a coleta da amostra com um swab. Em seguida, transfere-se a amostra para um solvente e insere-se a tira de teste no frasco. Por fim, realiza-se a leitura do resultado através de duas linhas na região de teste para um resultado positivo e uma única linha de controle para um resultado negativo.

O PartoSure® é revolucionário principalmente por seu alto valor preditivo positivo (VPP) e valor preditivo negativo (VPN), fornecendo assim, confiança significativa na avaliação do risco de parto prematuro. Ele é aplicável logo após o exame vaginal, não requer uma especuloscopia e fornece resultados em apenas 5 minutos.

O PartoSure® é mais preciso do que testes tradicionais de biomarcadores como os baseados na detecção de fibronectina fetal, reduzindo significativamente a ocorrência de resultados falso-positivos e intervenções desnecessárias. Portanto, este avanço representa uma melhoria substancial no gerenciamento do risco de parto prematuro, contribuindo para uma assistência médica mais eficaz e segura para mulheres grávidas.

Importância da avaliação precoce

A detecção antecipada do risco de parto prematuro é crucial para reduzir complicações futuras, bem como reduzir custos de internação. Assim, ao identificar mulheres em maior risco, os profissionais de saúde podem oferecer acompanhamento mais próximo, prescrever intervenções específicas e até mesmo recomendar repouso ou medicamentos quando apropriado. Isso não só ajuda a evitar o parto prematuro, mas também melhora as chances de um desfecho saudável para a mãe e o bebê.

Leia também: Como o sequenciamento de nova geração (NGS) pode ajudar na medicina de precisão e favorecer diagnósticos e tratamentos

Em resumo, a detecção antecipada por meio de testes como o PartoSure® é um passo fundamental na direção de uma gravidez saudável e tranquila. Consulte sempre um profissional de saúde para orientações e avaliações específicas durante a gestação, visando o melhor para você e seu bebê.

Gostou do conteúdo? Acesse o site QIAGEN e fique por dentro de nossas notícias.

Referências

QIAGEN. Strength in your decision with PartoSure®. https://herqiagen.com/PartoSure®/ (acesso em novembro 17, 2023).

BMJ Best Practice. Parto Prematuro. 2023 https://bestpractice.bmj.com/topics/pt-br/1002 (acesso em novembro 17, 2023).

LabNetwork. Novo teste point-of-care avalia o risco de parto prematuro e reduz internações desnecessárias. 2020 https://labnetwork.com.br/noticias/novo-teste-point-of-care-avalia-o-risco-de-parto-prematuro-e-reduz-internacoes-desnecessarias/ (acesso em novembro 17, 2023).

QIAGEN. Força na sua decisão com o PartoSure®: Seu auxílio na avaliação do risco de parto prematuro. 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Cadastre-se e receba todos os nossos novos conteúdos direto em seu e-mail

Posts Recentes